quarta-feira, janeiro 27

News TV, por Marcos Silvério - 27 Jan

> Notícias da TV, por MARCOS SILVÉRIO <


Gravações de "Velho Chico" começam no Nordeste


O sertão nordestino é o palco principal do início das gravações de “Velho Chico”, próxima novela das nove, de Benedito Ruy Barbosa, escrita por Edmara Barbosa e Bruno Luperi, com direção de Luiz Fernando Carvalho. Nos primeiros dias de janeiro, no interior de Alagoas, mais precisamente em Olho D´água do Casado, o diretor comandou as primeiras cenas com os atores Chico Diaz e Cyria Coentro, que interpretam respectivamente os retirantes Belmiro e Piedade. Em seguida, parte da equipe viajou para o Rio Grande do Norte, Baraúna, onde Rodrigo Santoro fez os primeiros takes como o coronel Afrânio. Outros atores, como Marina Nery, Rodrigo Lombardi, Fabíula Nascimento, Carlos Betão também já iniciaram seus trabalhos.   

Ao total, entre os meses de janeiro e fevereiro, serão gravadas cerca de 500 cenas, que estão acontecendo em três frentes de gravações simultâneas, dirigidas por Luiz Fernando Carvalho, Carlos Araújo, Gustavo Fernandez e Philippe Barcinski. Entre as locações escolhidas estão: São Francisco do Conde, Raso da Catarina e Cachoeira, na Bahia; Baraúna, no Rio Grande do Norte; Povoado Cabloco e Olho D´água do Casado, em Alagoas. Dez caminhões saíram abastecidos do Rio de Janeiro rumo ao nordeste para estas gravações. Só de figurino foram três toneladas divididas em 3 caminhões e outra parte que foi despachada por avião. Entre os itens estavam: vestuário, acessórios, máquina de costura e até fogão para tingimento.

A gravação da novela, que reúne uma equipe de trabalho de 120 pessoas, está movimentando as cidades por onde passa. Em São Francisco do Conde (BA), por exemplo, a produção contratou todo tipo de mão de obra local, incluindo serralheiros, artesãos, pescadores, barqueiros, entre outros. Isso sem contar com os profissionais de produção, técnica, atores e figuração. Só para selecionar as participações especiais dos capítulos iniciais de ‘Velho Chico’ foram realizados mais de 400 testes nas locações fora do Rio de Janeiro, totalizando a escalação de 70 atores. E cerca de 70% do elenco principal também é do nordeste. 
A trama

Uma grande história de amor, uma saga familiar que atravessa gerações. “Velho Chico” narra o amor maior: pelo rio São Francisco, pelo Brasil, pela natureza e que vai se revelar na grandeza do sentimento entre Maria Tereza (Isabella Aguiar/ Julia Dalavia/ Camila Pitanga) e Santo (Rogerinho Costa/ Renato Góes/ Domingos Montagner). Do outro lado das margens desses amores habita a ganância, a ambição desenfreada, o coronelismo arcaico, ainda muito presente em nosso país: a paixão pelo poder a qualquer custo.

Amores proibidos capazes de balançar estruturas antigas em uma jornada emocional pelo Brasil profundo. “É um reencontro com a brasilidade, com a história do nosso país e de sua gente, dos amores puros e dos desencontros, uma declaração de amor à nossa terra, contada com uma emoção brasileira, nossa! Um romance que começa na década de 60 e desemboca numa atualidade cercada de contradições. Uma novela de amor, mas também emoldurada por uma crítica social”, destaca Luiz Fernando Carvalho, diretor da novela.

Uma história que mostra a cultura arcaica dos coronéis, com suas fazendas produtoras de algodão erguidas muitas vezes em circunstâncias que oprimiram o povo nordestino. Nos dias de hoje, seus herdeiros formados em novas tecnologias do solo, habituados ao uso de novos procedimentos, buscam o reequilíbrio da natureza e consequentemente um mundo melhor e mais justo para todos. Essa é a nova geração de Velho Chico, chamado pelo diretor Luiz Fernando Carvalho de "admirável mundo novo."

O enredo do romance entre herdeiros de famílias rivais se entrelaça à trajetória de luta pelo renascimento do Rio São Francisco. A saga tem início no final dos anos 60, na fictícia Grotas de São Francisco, e se estende até os dias de hoje. A briga familiar, que começou pelas águas e avançou pelas terras, perde o sentido para a nova geração, mas nem por isso a rivalidade deixa de existir e de impedir que antigos amores interditados pela família se reencontrem.

Com estreia prevista para março, “Velho Chico” é uma novela de Benedito Ruy Barbosa, escrita por Edmara Barbosa e Bruno Barbosa, com direção de Luiz Fernando Carvalho.

Fonte: Rede Globo


Globo começa a gravar novela das 23h


Uma semana após oficializar o afastamento da autora, Márcia Prates, a Globo começou, na sexta-feira, 22, a gravar sua próxima novela das onze, Liberdade, Liberdade. As primeiras cenas serão rodadas em Diamantina, em Minas Gerais. Depois, a equipe de produção se deslocará para o Projac, central de estúdios da Globo, onde foi reconstruída uma Vila Rica (hoje Ouro Preto) do século 18.

Com Andreia Horta, Bruno Ferrari e Mateus Solano, a novela estreia em abril e contará a história de Joaquina, filha de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes (1746-1792), um dos líderes de uma conspiração para tornar a província de Minas Gerais uma república independente de Portugal.

Liberdade, Liberdade seria a primeira novela de Márcia Prates como autora solo. Ex-colaboradora de Aguinaldo Silva e João Emanuel Carneiro, Márcia agora aparecerá como autora do argumento. O texto será assinado por Mário Teixeira, coautor de I Love Paraisópolis (2015). Em novembro, a Globo já havia afastado o supervisor de texto da novela, Euclydes Marinho. Glória Perez e o próprio Teixeira assumiram o cargo. Mas a emissora continuou vendo problemas dramatúrgicos e históricos e optou por tirar Márcia Prates do roteiro.

Ambientada em 1808, Liberdade, Liberdade promete muitas cenas de ação. Nos últimos dias, o elenco participou de workshops e leituras dos primeiros capítulos. Andreia Horta, Dalton Vigh e Bruno Ferrari tiveram aulas de equitação. Outros atores também passaram por cursos intensivos de esgrima.

Na história, Joaquina (Mel Maia/Andreia Horta) será levada ainda menina para Portugal por Raposo (Dalton Vigh) logo após o enforcamento do pai, e ela será criada como uma fidalga. Em 1808, é obrigada a vir para o Brasil junto com a família real e começa a descobrir o seu passado. Tiradentes, na época, era considerado um traidor, não um herói.

Também estão no elenco Gabriel Palhares, Marco Ricca, Maitê Proença, Nathalia Dill, Caio Blat, Sheron Menezzes, Thiago Martins, Zezé Polessa, Lilia Cabral e Regina Duarte, entre outros. A direção será de Vinicius Coimbra.

Fonte: Notícias da TV


Novela de Glória Perez poderá abordar transexualidade


Ainda que tenha uma sinopse mantida totalmente em sigilo, Glória Perez poderá apostar mais uma vez em temas polêmicos para sua próxima novela, cuja estreia deverá ocorrer no ano que vem, na faixa das 21h na Globo.

Segundo o jornalista Fernando Oliveira, a trama, que leva o título provisório de “À Flor da Pele”, poderá ter uma de suas histórias relacionadas às mulheres transexuais.

Como parte da pesquisa para elaborar o roteiro e ter argumentos para o desenvolvimento das tramas, Glória tem conversado com mulheres transexuais para entender suas respectivas rotinas e relações para que isso possa ser retratado no ar. Ao que tudo indica, trata-se de um papel escrito sob medida para Thammy Miranda, que também participou de sua última novela "Salve Jorge".

O trabalho de pesquisa está em etapa final e em breve novos detalhes serão divulgados.

Vale ressaltar que, diferente de suas últimas novelas, Glória não deverá apostar em ambientações internacionais - marca característica de seus textos não só no início como em toda a narrativa.

Caso não haja alterações de percurso, “À Flor da Pele” deve substituir “Sagrada Família”, de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari - que por sua vez, entra na sequência de “Velho Chico”, a próxima das nove e que terá assinatura de Benedito Ruy Barbosa.

A direção de núcleo deve ser de Rogério Gomes, o Papinha, com direção geral de Pedro Vasconcellos.

Com informações do Na Telinha


Começa a derrocada de Romero


A máscara de Romero (Alexandre Nero) vai cair nos próximos capítulos de "A Regra do Jogo". O ex-vereador será visto com membros da facção pelo filho Dante (Marco Pigossi).

"Vamos começar a ver o início da derrocada de Romero", confirmou o autor da novela, João Emanuel Carneiro.

Dante ficará arrasado ao ver Romero envolvido em uma grande operação da facção no capítulo que vai ao ar nesta quarta-feira (27).

"Meu pai! O que é que meu pai tá fazendo ali? O que é que tá acontecendo, Juliano? É o meu pai que tá naquele hangar. Isso é alguma armação sua?", pergunta o policial.

Juliano (Cauã Reymond) jura que não sabia de nada. Esse é apenas o começo da decadência do ex-vereador. Ele será humilhado diante da imprensa que estará na inauguraçao das obras do hospital infantil e será preso no capítulo previsto para ir ao ar no dia 6 de fevereiro.

Após saber a verdade de Romero por Dante, Tóia, que estará grávida dele, armará tudo junto com o policial.

Romero ainda tenta buscar que Dante o defenda, mas ele diz ao pai que sabe de toda a verdade e que está com o seu mandado de prisão. O ex-vereador vai implorar pelo perdão do filho após ser levado pela polícia.

Fonte: UOL


Bruna Marquezine se destaca em minissérie da Globo


Bruna Marquezine promete se destacar bastante na próxima minissérie da Globo, "Nada Será como Antes".

Na trama, além de protagonizar cenas muito sensuais com Daniel de Oliveira, Jesuíta Barbosa e Letícia Colin, a atriz irá soltar a voz cantando.

Segundo informações do jornal Extra, Marquezine está se preparando com uma coaching de canto e dança, e já vem sendo muito elogiada pela performance nos bastidores.

"Nada Será Como Antes" abordará a fundação da televisão, nos anos 50. Bruna será Beatriz, uma moça que trabalha como dançarina e cantora em um bordel, e que tem como objetivo vingar a morte da mãe.

Ela chega a se envolver com Otaviano (Daniel de Oliveira), filho do seu alvo, Pompeu (Osmar Prado).

De autoria de Guel Arraes, Jorge Furtado e João Falcão, "Nada Será como Antes" terá 12 capítulos estreia apenas em setembro, na Globo.

Fonte: Na Telinha


Dani Calabresa recusa convite do Vídeo Show


Convidada mais de uma vez a fazer teste para se tornar apresentadora do Vídeo Show, a comediante Dani Calabresa disse não a todas as tentativas. Vista nos bastidores da Globo como uma das favoritas para ocupar a vaga de Monica Iozzi, a atriz sequer aceitou sentar na bancada ao lado de Otaviano Costa. Seu argumento é parecido com o de Iozzi: ela prefere continuar sendo atriz, atuando no Zorra e em projetos de dramaturgia; não quer virar apresentadora.

Calabresa já está reservada para uma nova série de Miguel Falabella, Brasil a Bordo, com estreia prevista para o segundo semestre. Interpretará uma aeromoça de uma companhia aérea em crise. A atriz também tem convites de outras produções de dramaturgia da casa e deve voltar em nova temporada da Escolinha do Professor Raimundo.

Calabresa é uma das poucas atrizes a esnobar a bancada do Vídeo Show. Nomes relevantes do elenco da Globo já se submeteram a testes, entre eles os de Heloísa Périssé e Fabiana Karla, além de  Fernanda Souza (que agradou muito), Letícia Lima, Mariana Santos e Júlia Rabello. A escolhida deverá ser anunciada em breve. Monica Iozzi deve ficar no Vídeo Show apenas até o Carnaval. Depois, vai se dedidar a um filme.

Iozzi está deixando o Vídeo Show porque é atriz de formação (ela fez artes cênicas na Universidade Estadual de Campinas). Mais do que isso, quer provar que não é apenas atriz de comédia, que pode fazer drama. Mas, até o momento, não apareceu nenhum papel dramático para ela. Seu futuro mais provável é a série de humor Vade-Retro, que Fernanda Young e Alexandre Machado escrevem atualmente. Prevista para o segundo semestre, a produção também terá Tony Ramos.

Diretor de gênero responsável pelo Vídeo Show, J.B. Oliveira, o Boninho, não gostaria de perder Monica Iozzi. A entrada da atriz no programa, em abril último, consolidou a recuperação no Ibope que o programa iniciara com Otaviano Costa na bancada, no início de 2015. Várias hipóteses foram consideradas para mantê-la no programa, como gravações apenas três vezes por semana e retorno após atuação em novelas, séries e filmes. O problema, nesse caso, seria com a substituta, tratada como eterna reserva de Iozzi.
Fonte: Notícias da TV


Record ignora seus fiéis para festejar "vice"


A Record publicou nesta semana no Meio&Mensagem, jornal dirigido ao mercado publicitário, um anúncio em que comemora a "vice-liderança" em todo o Brasil durante 2015. Para conseguir esse feito, a emissora teve que apelar para um truque: reduzir a duração dia. Para a Record ser vice, o dia começa às 7h e termina à meia-noite. Do contrário, se considerar que o dia tem 24 horas, a vice-liderança é do SBT. A vice-liderança da Record só existe se a emissora desconsiderar a audiência de parte do programa de Xuxa Meneghel, sua maior contratação nos últimos anos, que termina à 0h30, do Roberto Justus+, que começa sempre depois da meia-noite, e do Legendários, que nunca termina antes da 1h.

Apesar do sucesso de Os Dez Mandamentos, o SBT teve mais audiência na média nacional do que a Record. O SBT computou 5,0 pontos no PNT (Painel Nacional de Televisão, que mede a audiência nos principais mercados do país. A Record ficou em terceiro, com 4,7. Na liderança, a Globo fechou 2015 com 12,4 pontos.

Considerar apenas a audiência das 7h à 0h é no mínimo antiquado. Faz tempo que o dia tem 24 horas para a televisão. Há décadas que as emissoras não saem mais do ar de madrugada. Há audiências muito relevantes entre 0h e 7h, inclusive na Record. O SBT consegue cinco pontos na Grande São Paulo com o The Noite depois da 1h. No ar às 5h da manhã, o telejornal Hora 1 rende até cinco pontos de média à Globo.

Além de desprezar a audiência de parte de programas importantes (outras atrações, como Gugu, Troca de Família e Repórter Record Investigação também avançam depois da meia-noite), a Record ignora os fiéis que assistem à programação da Igreja Universal do Reino de Deus, como se o departamento de marketing da emissora tivesse vergonha disso.

A Igreja Universal ocupa a faixa da 1h às 6h da Record e derruba a média diária da emissora. Mas é graças ao dízimo dos fiéis que Record banca suas "superproduções". A Record vende suas madrugadas para a igreja por mais de R$ 500 milhões por ano, naquele que poderia ser considerado, proporcionalmente, o espaço publicitário mais caro da TV. Não é justo desconsiderá-lo.

Fonte: Notícias da TV


Rodrigo Santoro comemora volta ao Brasil


No sertão nordestino gravando a novela "Velho Chico", substituta de "A Regra do Jogo" no horário das 21h da Globo, o ator Rodrigo Santoro é só alegria ao falar do novo trabalho.

Em entrevista ao jornal O Globo, Rodrigo afirmou que o convite veio na hora certa, quando ele mais queria voltar ao Brasil para fazer um trabalho sólido, como é uma novela: "Outro dia, acordei no meio da noite e pensei: estou fazendo novela! Estou trabalhando na minha língua, no meu país, no sertão! 'Velho Chico' vai fundo num drama com ares de tragédia shakespeariana. Meus amigos me diziam que eu deveria fazer uma dessas ótimas séries que a nossa TV está produzindo. Mas eu queria algo mais sólido, uma novela. Quando veio esse convite, pensei: 'Chegou!'".

Explicando o motivo de ter aceitado o convite, o ator afirmou que precisa se sentir estimulado: "Preciso estar estimulado. É como se apaixonar. Aconteceu agora. Tenho uma voz interna que gosto de escutar. Ela me disse que este projeto era o que eu desejava há tanto tempo".

Rodrigo Santoro estará presente nos 18 primeiros capítulos de "Velho Chico". A trama tem assinatura de Benedito Ruy Barbosa e direção geral e de núcleo de Luiz Fernando Carvalho. A estreia está prevista para março.

Fonte: Na Telinha


Santoro leva susto em gravação de novela


Rodrigo Santoro passou por um apuro na tarde de domingo (24), durante as gravações da novela 'Velho Chico', de Benedito Ruy Barbosa, que irá substituir 'A Regra do Jogo'. Em uma das cenas realizadas numa ilha próxima à cidade de São Francisco do Conde, distante cerca de 60km de Salvador, o ator quebrou um dente em uma cen ade luta e teve de ser atendido às pressas pela dentista Jovana Crozara. A cirurgiã é especialista em prótese e estética orofacial, prontamente passou no consultório para pegar seus equipamentos e, em seguida, foi ao encontro de Rodrigo no próprio local de gravação, onde fez o atendimento. Santoro relatou o incidente no seu Shanpchat  “Imagine o dia inteiro gravando e olha agora onde eu fui parar? Na cadeira de uma dentista”, brincou ele, depois do susto e mais tranquilo com a realização do procedimento que levou pouco mais de trinta minutos. “Ele foi muito gentil e mesmo diante da situação manteve o humor”, elogiou a cirurgiã.

Após 13 anos longe das novelas, Rodrigo volta ao ar a partir de março na próxima trama do horário nobre global interpretando Afrânio. O personagem, que será vivido na segunda fase do folhetim por Antonio Fagundes, é um dos principais da novela. Santoro participará apenas dos 24 capítulos da primeira fase da história. Ao final das gravações, ele volta para Los Angeles, nos Estados Unidios, onde participa dos três episódios finais de Westworld, série de J J Abrams e Jonathan Nolan, com previsão de estreia para o segundo semestre.

Fonte: Época


Globo aprova nova temporada da "Escolinha"


Considerada um dos maiores acertos da Globo nos últimos tempos, a “Escolinha do Professor Raimundo - Nova Geração” ganhará uma nova temporada muito em breve.

Segundo o jornalista Flávio Ricco, a atração, que teve neste domingo (24) seu desfecho, voltará com uma safra de 12 novos episódios.

O material será suficiente para cerca de três meses de exibição.

Vale lembrar, no entanto, que a nova temporada da “Escolinha” não terá o mesmo elenco da que se encerrou ontem. A disponibilidade de agenda de alguns atores tende a complicar os trabalhos da direção.

Mateus Solano, intérprete do Zé Bonitinho, um dos personagens mais elogiados desta fase, deve ser uma das baixas.

O ator agora está totalmente envolvido com “Liberdade, Liberdade”, a próxima novela das 23h.

Fonte: Na Telinha


Gravações de "Os Dez Mandamentos - 2" começarão em fevereiro


Com estreia prevista já para março, as primeiras gravações da nova temporada de “Os Dez Mandamentos” devem ser iniciadas apenas em fevereiro.

Segundo a coluna Outro Canal, Vivian de Oliveira só entregou nesta semana os dois primeiros capítulos do folhetim - de um total de 60. O intervalo que ela e sua equipe de colaboradores tiveram entre os textos das duas fases foi de apenas dois meses.

A nova temporada deverá contar com 20 novos personagens. A Rebelião de Corá e a caminhada do povo liberto por Moisés até a Terra Prometida deverão ser algumas das histórias abordadas.

Caso não haja mudanças, “Os Dez Mandamentos” deverá ficar no ar até meados de junho. “A Terra Prometida” entra no ar em julho.

No entanto, como a equipe é praticamente a mesma, não se descarta que “Escrava Mãe” venha a ser lançada em julho e “Josué” fique apenas para 2017.

Fonte: Na Telinha


Miguel Falabella prepara nova série


Ainda que os episódios inéditos da última temporada de “Pé na Cova” tenham estreado apenas na semana passada, Miguel Falabella já está trabalhando intensamente em uma nova proposta de série para a Globo. As informações são da coluna Outro Canal.

O roteirista já tem vários detalhes definidos, como argumento, e inclusive alguns atores que ele mesmo vêm convidando.

A proposta geral da série, que é de comédia, é mostrar o cotidiano de uma companhia aérea em iminente processo de falência e com uma concorrente que terá o slogan “Você prefere ir de ônibus?”.

Arlete Salles e Ney Latorraca estão entre os convidados para o programa, que, caso aprovado, deverá ocupar os fins de noite de domingo - onde há vários anos a emissora não consegue emplacar uma produção deste gênero.

Fonte: Na Telinha


Aumenta a tensão entre Xuxa e a Record


Menos de um ano após a contratação, a relação de Xuxa com a Record está em níveis altíssimos de tensão. Na última segunda-feira (18), um alto executivo da área artística, ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, fez uma espécie de censura pós-edição do programa, previamente gravado. Cumprindo recomendação da igreja, o diretor viu todo o programa atento a cada frase de Xuxa. Sua missão era eliminar tudo o que julgasse chulo, vulgar e imoral. Paralelamente, advogados da Record já destrincham o contrato de Xuxa. Estão se preparando para uma eventual rescisão.

A censura pós-edição deve se repetir hoje, com o primeiro programa gravado em 2016. A convidada do dia é a funkeira Ludmilla. A Record quer evitar que Xuxa repita situações consideradas constrangedoras, como ocorreu quando ela recebeu as cantoras Anitta e Preta Gil, o apresentador Sérgio Mallandro e a atriz Luana Piovanni. Não quer sua principal estrela falando de masturbação e uso de brinquedinhos sexuais na cama.

Na semana passada, o principal convidado de Xuxa era o apresentador Marcelo Rezende. A loira, mais uma vez, roubou as atenções ao falar que sofreu abuso sexual na infância. Revelou que foi cantada por um professor de matemática quando tinha 11 anos. O executivo escalado pela Record/Igreja Universal do Reino de Deus estava preocupado principalmente com esse trecho.

Xuxa e Record estão em crise desde outubro, apenas dois meses após a estreia do Xuxa Meneghel. Além do excesso de referências sexuais, a emissora está descontente com o desempenho do programa no Ibope e no mercado publicitário. Há duas semanas, a atração marcou apenas 4,9 pontos, sua pior média. Levou uma "surra" do Programa do Ratinho, que no confronto registrou 11,7. Xuxa também tem sofrido derrotas consecutivas para o Máquina da Fama, do SBT. A Record esperava mais dela, em conteúdo, audiência e anúncios.

Xuxa, por sua vez, tem reclamado nos bastidores de falta de condições de trabalho. Primeiro, ela ficou insatisfeita com a decisão da emissora de terceirizar sua produção no Rio de Janeiro, arrendando seu complexo de estúdios para a produtora Casablanca. Os funcionários de Xuxa tiveram que rescindir com a Record e assinar novo contrato com a Casablanca, muitos em condições piores do que antes. Xuxa perdeu vários colaboradores. Eles argumentaram que deixaram a Globo para trabalhar na Record, não para a Casablanca.

Em novembro, a Record decidiu passar a gravar previamente o programa de Xuxa. A medida tem dois fins: reduzir custos com horas extras e adicional noturno gerados pelo programa ao vivo e evitar situações constrangedoras. Xuxa tentou de várias formas reverter a situação. Queria muito voltar com o programa ao vivo nesta segunda (25). Afinal, essa foi uma das justificativas para ela assinar com a Record, em março do ano passado, após ter sido dispensada pela Globo.

Diante desse quadro, advogados da Record já estudam o contrato da emissora com Xuxa. Buscam saídas que permitam uma rescisão menos traumática, como ocorreu com Gugu Liberato em 2013. Na época, Gugu tinha contrato até 2018. Sua multa chegava a quase R$ 300 milhões. A Record conseguiu negociar por um terço disso e ainda manteve o artista em seu elenco, agora como coprodutor, com um custo muito inferior ao do contrato assinado em 2009.

A tensão entre Xuxa e Record ainda não chega ao ponto de discussão do contrato. Ainda não se fala em rescisão. Mas os advogados da emissora não querem ser pegos desprevenidos.


Diretor é demitido - Bola cantada: Mariozinho Vaz está deixando a Record e a direção do programa da Xuxa. A decisão foi tomada, neste começo de tarde, "amistosamente pelas duas partes".

Para o lugar do Mariozinho já foi designado Ignácio Coqueiro, que deixa "A Hora do Faro" para o Césinha, Carlos César Filho, que assume o posto temporariamente.

A Record, consultada, confirma todas as mudanças acima descritas.

Mariozinho já vinha de algum tempo dando sinais de que iria deixar o programa. A sua insatisfação teve início quando começaram as primeiras alterações na equipe do programa, antes mesmo da terceirização para a Casablanca.

Fala-se também num processo de estresse entre o diretor e a apresentadora. Ou de enfraquecimento nas relações dos dois. Outras mexidas na equipe, até de forma natural, podem ser aguardadas, como também existe o desejo de reforçar o roteiro.

Quanto à escolha de Ignácio Coqueiro para a direção do "XM", ele, inclusive, chegou a ser um dos primeiros a ser lembrado para a função.

Fontes: Notícias da TV/UOL


Globo adquire seriado sobre rei do Egito


De olho no sucesso que temáticas sobre o Egito estão fazendo na televisão - graças à novela "Os Dez Mandamentos", da Record -, a Globo adquiriu um seriado sobre as antigas histórias.

Segundo a jornalista Keila Jimenez, trata-se da série "O Rei Tut", produzida no Canadá e nos Estados Unidos. Com quatro episódios, ela foi exibida pelo History Channel aqui no Brasil, sendo constantemente reprisada. A produção conta a história do jovem Tutâncamon ao poder e sua luta para levar o Egito à glória.

A trama também mostra que o rei era cercado por falsos amigos e conselheiros, que tramavam o tempo todo em favor de interesses. Tut, como vem sendo chamado, tinha entre 9 e 10 anos quando tornou-se faraó, e sem dúvidas o auxílio do vizir Ay e do general Horemheb foram essenciais para a administração do “faraó menino”.

A descoberta do túmulo intocado do faraó no Vale dos reis em 1922, pela equipe de Howard Carter, é ainda hoje considerada um dos mais importantes achados da arqueologia contemporânea. Estátuas, um trono, roupas, joias, uma belíssima máscara mortuária, a múmia de Tut, um possível assassinato e uma maldição – tudo isso contribuiu enormemente para a fama póstuma desse governante.

Ainda não há previsão de estreia do seriado na Globo.

Fonte: Na Telinha


Marcos Caruso entrará para "Chapa Quente"


Ainda no ar em “A Regra do Jogo”, cujas gravações devem se encerrar no fim de março, Marcos Caruso não deverá ter férias na Globo.

Segundo a coluna Controle Remoto, o ator já está escalado para o elenco fixo da nova temporada de “Chapa Quente”, que estreia junto com a nova grade de programação da emissora.

Caruso dará vida ao pai de Marlene, papel interpretado por Ingrid Guimarães, que é a principal da história.

As gravações da nova temporada de “Chapa Quente” devem começar logo após o Carnaval, que ocorre na primeira quinzena de fevereiro.

Já a estreia está marcada para o mês de abril, depois do término do “BBB”.

Fonte: Na Telinha


Equipe esportiva pode sofrer baixas na Record


Após perder Álvaro José para a Band mesmo às vésperas das transmissões das Olimpíadas, a Record pode, em breve, ter novas baixas em seu núcleo esportivo.

Segundo a coluna Canal 1, outros nomes estão em vias de deixar a emissora. No entanto, diferente da saída de Álvaro, as novas baixas devem ocorrer apenas depois dos jogos olímpicos.

Internamente, a Record não trata com empolgação a cobertura das Olimpíadas de 2016, mesmo levando em conta que elas vão ocorrer no Brasil. Em 2012, quando conquistou a transmissão dos jogos de Londres com total exclusividade, foram feitos pesados investimentos tanto em transmissão como em cobertura.

Neste ano, levando em conta a crise e a redução nas verbas publicitárias, a emissora ainda lida com o fato de os direitos não serem mais exclusivos: Globo, Band, Band Sports, SporTV, ESPN e Fox Sports também farão a transmissão.

Como dentre eles a Record é a que possui menor expertise no ramo, não há argumentos que motivem uma cobertura como a de 2012.

Também contribui para um possível esvaziamento do núcleo esportivo o fato de que apenas em 2019 a Record terá um novo grande evento. O canal tem os direitos exclusivos dos Jogos Pan Americanos, que ocorrerão no Peru.

Fonte: Na Telinha


Gloob prepara estreias e novidades para 2016


Canal infantil da Globosat, o Gloob tem em 2016 um ano de afirmação e de grandes novidades estreando para os seus telespectadores.

Dentre as estreias programadas, segundo a assessoria de imprensa do canal, estão os novos desenhos "Miraculous – As Aventuras de Ladybug", que estreia no dia 7 de março, às 20h; e "Thunderbirds Are Go!!!", que começa em abril, ainda em data e horários não definidos. O desenho é baseado numa animação exibida nos anos 90 pelo SBT, e conta a história de uma família que atua em arriscadas missões de resgate pelo mundo afora.

No mesmo mês de abril, ainda chega a sétima temporada de "Detetives do Prédio Azul", que estreia no dia 4, às 18h. Quem também ganha novos episódios é "Ana e os Robôs", série animada que estreou no ano passado na grade do Gloob. A exibição acontece em dois momentos de 2016: nos meses de maio e setembro.

Já "Alvinnn!!! e os Esquilos" e "S.O.S Fada Manu" recebem inéditos em fevereiro e novembro respectivamente. Por fim, para comemorar o período de Jogos Olímpicos, em agosto o Gloob exibirá durante os intervalos da programação os curtas "Animatletas", baseados em disputas de modalidades olímpicas.

Atualmente, o Gloob está entre os vinte canais mais vistos da TV por assinatura brasileira, mas está bem atrás de concorrentes de peso como Nickelodeon, Disney Channel, Cartoon Network e Discovery Kids.

Fonte: Na Telinha


SBT negocia 2ª temporada de "Carrossel"


O desenho animado da novela "Carrossel" vem registrando médias de 10 pontos no Ibope e muitas vezes conquista o título de maior audiência do SBT durante a semana. Com a boa aceitação, o canal de Silvio Santos já negocia com a produtora Super Toons uma nova temporada da animação.

Em conversa exclusiva com este colunista, o empresário Dario Bentancour Sena, sócio da Super Toons, falou sobre o sucesso do desenho de "Carrossel". "Eu estou vendo com muita felicidade, eu não sei se em algum momento na história da TV do Brasil, um desenho animado produzido por brasileiros e sendo levado no horário nobre da TV aberta foi a maior audiência do canal. Estamos com um produto nacional no topo do Ibope, isso pra mim é um feito maravilhoso", disse ele.

O empresário comemora um bom momento que vive as produtoras de animações no país.

"O mercado está num momento de amadurecimento e produzir cada vez mais conteúdo faz com que a gente desenvolva qualidade. A demanda de TV fechada foi muito grande devido a lei do conteúdo nacional. Temos dois grandes clientes que entraram em contato por conta do desenho de 'Carrossel', uma multinacional e outra empresa nacional. 'O Diário de Mika', produzido pelo Super Toons, está sendo exibida na América Latina pela Disney inclusive no Brasil e está tendo uma repercussão muito grande, o canal está muito feliz. Nós estávamos produzindo 52 episódios e eles já encomendaram mais 52, o resultado foi excelente. Na internet o desenho já bateu mais de dez milhões de views, tá agradando muito. Estamos quase fechado um contrato com uma empresa estrangeira e distribuir a animação no mundo todo", revela o sócio da Super Toons, que hoje conta com mais de 70 funcionários e com sede no Rio e São Paulo.

Sobre a nova temporada do desenho animado de "Carrossel", Dario Bentancour não dá muitas informações. "Estamos conversando, existe o interesse para a nova temporada. O desenho foi feito em nove meses, o SBT gostou tanto que guardou para um grande momento. Ontem [quinta-feira, dia 21] em São Paulo foi a maior audiência do SBT e isso vem acontecendo há vários dias da semana. Quando não é a maior audiência é a segunda, um feito que deixa a gente muito orgulhoso", diz.

Embora com o boom de desenhos animados brasileiros, o dono da produtora descarta a longo prazo um canal infantil só de desenhos nacionais: "Ainda não chegamos lá. Seria fantástico. O Gloob tem bastante conteúdo nacional, mas ainda estamos longe de ter um canal só de desenhos animados".

Fonte: Na Telinha


Quanto pode faturar um participante do BBB


O Big Brother Brasil 16 já começou e com ele a grande aposta da emissora Rede Globo de faturar alto com o programa. Se compararmos a projeção de R$ 190 milhões que a Globo pretende faturar com esta nova e edição, os aspirantes ao prêmio milionário são menores que figuração.

Após serem selecionados para entrar no programa, cada participante assina um contrato de 6 meses com a emissora e passa a ganhar um salário mínimo com direito a um plano de saúde, válido pelo mesmo período. Adicionalmente, cada participante poderá ganhar míseros R$ 500 a mais por tempo de permanência dentro da casa no programa.

Ou seja, enquanto a emissora Globo movimenta R$ 190 milhões, cada participante ganha em média R$ 2.000,00, isso, se conseguir permanecer 1 mês no programa. JETSS apurou que estes valores são os mesmos desde as últimas 8 edições do programa. O único reajuste ocorre com os 3 primeiros colocados que renovam por mais 1 ano o contrato de mil reais mensais. Pelo jeito, ser BBB não é tão rentável como se diz por aí… Eles faturam mesmo é com presenças vips, bailes de debutantes, desfiles, etc. Isso, se aproveitarem  os quinze minutos de fama para conquistar o público.

Com informações do MSN

Dramaturgia da Globo intervém e acerta com novelas


A Globo deveria estar exibindo atualmente, no horário das 18h, uma novela chamada Trem Bom. Apesar do nome parecido com Eta Mundo Bom!, teria em comum apenas a trilha sonora. A trama seria sobre dois irmãos que formariam uma dupla sertaneja, e Michel Teló poderia ser o protagonista. Mas, após ler os primeiros capítulos, Silvio de Abreu, diretor de dramaturgia diária da Globo, resolveu jogá-los no lixo, apesar do risco de comprar uma briga barulhenta com Aguinaldo Silva, padrinho do autor de Trem Bom, Maurício Gyboski.

Escaldado pelos tropeços de Babilônia e A Regra do Jogo, novelas realistas, o experiente Silvio de Abreu optou por investir em Eta Mundo Bom!, o suprassumo do escapismo, sobre um caipira que tem um burro como melhor amigo e que, apesar dos coices da vida, não perde o otimismo.

Verdade que não há muito risco em apostar no sucesso de uma novela de Walcyr Carrasco. Porém, além de dizer não para uma novela que já estava aprovada havia quase um ano, Abreu teve que furar a fila dos autores escalados para escrever na faixa das seis e colocar Carrasco na frente _isso quando o autor estava no ar com Verdades Secretas, no meio do ano passado. Se optasse por não criar problemas com os colegas e mantivesse a ordem pré-estabelecida, Abreu descartaria a trama de Gyboski e colocaria no ar uma de Benedito Ruy Barbosa.

O resultado é que Eta Mundo Bom! está registrando o melhor início de uma novela das seis desde 2010. A novela estrelada por Sérgio Guizé estreou com 26 pontos e emendou 24 no capítulo seguinte. A Globo produziu dez novelas das seis desde Araguaia, de Walther Negrão, a última a começar com 26 pontos.

Essa não é a primeira intervenção de Silvio de Abreu no comando artístico das novelas da Globo, cargo que assumiu há menos de dois anos. Depois de trocar Trem Bom por Eta Mundo Bom!, ele promoveu Velho Chico, que seria a novela das seis da vez, ao próximo título das 21h, tomando o lugar de Sagrada Família, que já estava toda escalada e quase pronta para começar a ser gravada. A fuga de tramas realistas (no caso, também política demais) orientou a troca de Sagrada Família, de Maria Adelaide Amaral, por Velho Chico, de Benedito Ruy Barbosa, saga shakespeareana de duas famílias nordestinas que se odeiam. 

Na semana passada, Abreu operou mais uma intervenção na teledramaturgia global, que viu sua hegemonia ameaçada no ano passado por Os Dez Mandamentos, da Record. A pouco mais de uma semana do início das gravações, ele afastou Marcia Prates, a autora de Liberdade, Liberdade, próxima novela das onze da emissora, no ar a partir de abril. Colocou no lugar dela Mário Teixeira, que, a princípio, seria o terceiro supervisor da trama. Liberdade, Liberdade, sobre a vida da filha de Tiradentes, mártir da Inconfidência Mineira, tinha sérios problemas históricos e dramatúrgicos, detectou.

As medidas de Silvio de Abreu podem parecer truculentas para alguns. Mas, para boa parte dos artistas da emissora, estão passando outra mensagem: que a dramaturgia da emissora, depois dos sustos de 2015, tem um comando, não está à deriva. E, a julgar pelos primeiros números de Eta Mundo Bom!, um comando que sabe o que está fazendo.

Fonte: Notícias da TV


Schwarzenegger voltará a viver Conan


Desde que deixou o governo da Califórnia, Schwarzenegger vem fazendo um filme atrás do outro e uma nova aventura do Conan, agora já mais velho, era uma das promessas. E o ator voltou a falar agora sobre o personagem e confirmou que o longa está mantido. O ator revelou que o nome agora é Conan the Conqueror, sendo que anteriormente seria The Legend of Conan. “O filme mostra que estou há anos e anos no trono. São décadas e, de repente, chega o momento em que querem me tirar de lá. Assim, esta história será contada e o filme será feito. O roteiro está pronto e estamos procurando um diretor”, revelou Arnold num encontro com fãs no Reino Unido.

Na busca pelo diretor, o ator falou que "o interesse é grande, porque há possíveis diretores que são fãs de Conan. Mas não temos pressa e agora precisamos da pessoa certa para o trabalho".

Segundo o que já foi divulgado no passado recente, este novo filme do Conan mostrará o bárbaro agora como soberano de seu reino, próximo à fase final de sua vida. Ele é o rei e, como Schwarzenegger contou, terá de enfrentar inimigos que querem tirá-lo do poder.

Ainda não há data para início das filmagens e também não se sabe quando será o lançamento. Schwarzenegger interpretou Conan duas vezes no cinema. Uma em 1982 e outra em 1984. É um de seus papéis mais famosos.

Fonte: UOL


Roteiristas de humor reclamam da Globo


Roteiristas de séries de humor da Globo não estão achando a menor graça na atual conjuntura da emissora. Reservadamente, eles reclamam da falta de espaço e se dizem desmotivados a apresentar novos projetos de programas. Apontam para um suposto "coronelismo": os dois principais horários para humorísticos na emissora são dominados, desde 2011, por Claudio Paiva (autor) e Guel Arraes (diretor de gênero). A situação não deve mudar pelo menos até o final de 2017. A dupla é acusada de só investir em projetos deles mesmos. A Globo nega.

Paiva comanda o fórum de humor, onde são apresentados os projetos; Arraes é diretor de dramaturgia seriada, que executa os projetos. Desde o fim do Casseta & Planeta, em 2010, os dois ocupam os principais horários de humor da emissora, a faixa após a novela das nove, primeiro com Tapas & Beijos e A Grande Família e, atualmente, com Mister Brau e Chapa Quente.

Miguel Falabella (Pé Na Cova) e a dupla Marcius Melhem e Marcelo Adnet (Tá No Ar) são vistos como "heróis da resistência", que conseguem emplacar projetos correndo por fora, em horários menos nobres, assim como Fernanda Young e Alexandre Machado, com as noites de sextas. Zorra, aos sábados, é um caso à parte.

A Globo tem mais de uma centena de roteiristas de humor. Quase todos ambicionam emplacar um projeto próprio. No final do ano passado, a emissora os reuniu para um balanço da produção de humor. O encontro foi imediatamente batizado de "palestra desmotivacional": os principais horários da emissora já estão ocupados até o final de 2017. Até lá, a Globo insistirá em Mister Brau (encomenda de Arraes a Jorge Furtado) e em Chapa Quente (criada por Paiva). A segunda, com Leandro Hassum e Ingrid Guimarães, essa é quase uma unanimidade: é ruim, deveria ter acabado em 2015. São séries líderes no Ibope, mas suas audiências são inferiores às de minisséries e reality shows que ocupam o mesmo horário, como Big Brother Brasil.

O que mais desmotiva os roteiristas é que a área de humor é dirigida por dois profissionais que também produzem e que não se envolvem com projetos que não lhes interessam. Diferentemente da área de novelas, em que o diretor, Silvio de Abreu, parou de escrever temporariamente, no humor o diretor de gênero e o diretor do fórum de ideias são muito ativos. São apontados internamente como "promotores" e "juízes". Eles mesmos julgam os projetos que apresentam. E ignoram as ideias alheias.

Nada do que se oferece para o fórum de humor ou para a direção de dramaturgia seriada vinga. Só quem tem cacife para chegar à alta cúpula da emissora, como Miguel Falabella, consegue driblar o "coronelismo". E, ainda assim, só conseguem pegar as "sobras": a terceira linha de shows (caso do Tá no Ar em 2014), as noites de sextas-feiras (quando a audiência é menor, caso de Fernanda Young) ou o pós-Fantástico (caso do novo projeto de Falabella, sobre uma companhia aérea falida).

A área de humor tem uma estrutura tão singular que Brasil a Bordo, nome do novo seriado de Miguel Falabella, ficará sob o guarda-chuva de Ricardo Waddington, diretor de variedades (responsável por programas como Amor & Sexo, Domingão do Faustão e Caldeirão do Huck). O fracassado Tomara que Caia só andou sob o comando de J.B. Oliveira, o Boninho, considerado um especialista em reality shows. Pé na Cova só emplacou porque Miguel Falabella se entendeu diretamente com Carlos Henrique Schroder, diretor-geral da emissora.

"As pessoas estão desestimuladas a apresentar projetos de humor. A Globo está aberta a novos projetos, mas os roteiristas não se sentem à vontade para mostrar suas ideias por causa desse coronelismo na área", diz um autor, que pede para não ser identificado. "Por que vou apresentantar se não vão aprovar?", questiona.

Outro lado

Procurada, a Globo nega "coronelismo". A emissora argumenta que a existência de "um fórum de criação e aprovação não é novidade" e que a lista de programas que estão no ar e que estão em produção comprova que não há um único grupo criando essas atrações. A rede cita a inédita Supermax, escrita por Fernando Bonassi e Marçal Aquino, além de co-autores como Braulio Montovani, Carolina Kotsho, Dennison Ramalho, Juliana Rojas, Raphael Draccon e Raphael Montes. Supermax, no entanto, não é uma série de humor e não deve ficar com a primeira linha de shows (após a novela das nove).

"Em Mister Brau, a redação final é de Jorge Furtado; em Chapa Quente, é de Claudio Paiva, mas a cada episódio um grupo diferente de roteiristas escreve o texto. Em Chapa Quente, por exemplo, temos autores como Marcio Wilson, Jovane Nunes, Victor Leal, Alexandre Plosk e Cristiane Dantas. Em Mister Brau, Adriana Falcão, Claudia Jouvin, Marcelo Gonçalves, Bernardi Guilherme, Péricles Barro, entre outros", lembra o departamento de Comunicação da emissora.

Fonte: Notícias da TV

______

Ficamos por aqui, de olho na telinha.

Twitter: @bysilver_br
Oferecimento:
Arte Final Gráfica (62) 3225-2847
Goiânia Hostel – Albergue – www.goianiahostel.com

-

quinta-feira, janeiro 21

News TV, por Marcos Silvério - 21 Jan

> Notícias da TV, por MARCOS SILVÉRIO <


Globo afasta autora estreante de novela das 23h


Insatisfeita com a qualidade artística e histórica de Liberdade, Liberdade, sua próxima novela das onze, a direção da Globo decidiu afastar Márcia Prates da autoria da trama, com estreia prevista para o primeiro semestre deste ano. A novela, sobre a vida da filha do inconfidente mineiro Tiradentes, está sendo toda reescrita por Mário Teixeira, que foi coautor de I Love Paraisópolis (2015). Liberdade, Liberdade seria a primeira novela solo de Márcia Prates, que já colaborou com Aguinaldo Silva, João Emanuel Carneiro e Walther Negrão.

A Globo confirma oficialmente a informação. Segundo a emissora, a produção, que terá Andreia Horta como mocinha e Mateus Solano de vilão, agora será apresentada ao público como uma novela escrita por Mário Teixeira a partir de argumento de Márcia Prates.

Na verdade, Teixeira é o terceiro supervisor de texto da novela. O primeiro, Euclydes Marinho, foi afastado em novembro, quando a direção de Dramaturgia diária da Globo recebeu os primeiros capítulos e os considerou “insatisfatórios”. Glória Perez foi então nomeada supervisora, mas abandonou o projeto para se dedicar à novela das nove que escreverá para 2017.

A Globo afastou Márcia Prates porque viu no texto sérios problemas históricos e dramatúrgicos. Isso interferiu até na cenografia. A cidade cenográfica, inicialmente um arraial do século 18, foi redimensionada. Virou Vila Rica, antigo nome de Ouro Preto, onde se deu a Inconfidência Mineira. Para a Globo, a produção era muito grandiosa para se ambientar apenas em um arraial.

Liberdade, Liberdade será baseada no livro Joaquina - Filha de Tiradentes, lançado em 1987 por Maria José de Queiroz. A história se passa após o enforcamento do dentista Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes (1746-1792), um dos líderes de uma conspiração para tornar a província de Minas Gerais uma república independente de Portugal.

Joaquina era filha bastarda de Tiradentes e teve sua vida arruinada pela trajetória do pai. Sentia-se inferior e indigna, envergonhada pelo crime de "lesa-majestade" do futuro herói nacional. O romance de Maria José de Queiroz narra duas grandes viagens de Joaquina. Na primeira, ela vai com a mãe para o norte, fugindo do ambiente hostil da condenação de Tiradentes. Dez anos depois, retorna a Minas Gerais. Nessa viagem, conhece o único homem que a amou, José Afonso, mas o rejeita.

Além de Andrea Horta e Mateus Solano, a produção terá Maitê Proença, Bruno Ferrari, Nathalia Dill, Caio Blat, Sheron Menezzes, Thiago Martins, Zezé Polessa, Lilia Cabral e Regina Duarte, entre outros. A direção será de Vinicius Coimbra.

Fonte: Daniel Castro, do UOL


Mário Teixeira assume texto de "Liberdade, Liberdade"


 Autor responsável por “I Love Paraisópolis”, novela que escreveu junto com Alcides Nogueira, Mário Teixeira agora tem o compromisso oficial de escrever “Liberdade, Liberdade”, a próxima novela das 23h da Globo.

Mário Teixeira foi escalado pela emissora carioca após ter sido constatado que, pela qualidade do conteúdo apresentado por Márcia Prates, criadora do argumento, não haveria condições de ela tocar a história.

Mesmo bem antes da estreia, “Liberdade, Liberdade” já vem causando polêmica nos bastidores da Globo. Euclydes Marinho e Glória Perez foram alguns dos nomes que passaram pelo projeto como supervisores e acabaram abandonando por diversas razões. Mário seria o terceiro, mas foi promovido a autor-titular da história, que continuará tendo o argumento de Márcia.

Em relação ao elenco, não deverá haver mudanças. Andreia Horta, Mateus Solano, Nathalia Dill e Bruno Ferrari são alguns dos nomes confirmados. A direção segue sendo de Vinícius Coimbra.

Em tempo - Esse não é o primeiro revés da carreira de Márcia Prates na Globo. Com cerca de 30 anos de casa, a roteirista chegou a ser uma das cotadas para substituir Mário Prata em “Bang Bang”, de 2005. Na época, Mário foi afastado após os baixos índices, que se somavam ao avanço da Record com “Prova de Amor”, de Tiago Santiago.

No entanto, a Globo preferiu apostar em Carlos Lombardi, que assumiu o folhetim, elevou os índices de audiência e conseguiu abrir uma margem mais confortável sobre a rival. Curiosamente, hoje Lombardi está na Record.

Já em 2010, Márcia Prates chegou bem perto de emplacar sua própria novela. Ela seria a autora de “Descobridor dos Sete Mares”, uma narrativa que se passaria em um navio. No entanto, o projeto acabou sendo abortado.

Na época, a Globo recorreu a Walcyr Carrasco, que lançou “Morde & Assopra”, e na sequência Miguel Falabella veio com “Aquele Beijo”.

Fonte: Na Telinha


“Ligações Perigosas” é sucesso de público e crítica


Ligações Perigosas é um dos primeiros acertos da Globo no ano. A minissérie, escrita por Manuela Dias, tem conquistado ótimos índices de audiência.

Sucesso de crítica, a obra, protagonizada por Selton Mello, Patrícia Pillar e Marjorie Estiano teve recorde de audiência em São Paulo e chegou a 24 pontos nesta quarta-feira, 13/01. No Rio, a minissérie de Manuela Dias registrou 25.

Situada na década de 1920, Ligações Perigosas tem dez episódios produzidos. Na história, Isabel D´Ávila de Alencar (Patricia Pillar, de Mulher) descobre que Cecília (Alice Wegmann), a filha de sua prima Iolanda (Lavínia Pannunzio), se casará com Heitor Damasceno (Leopoldo Pacheco), ex-amante de Isabel. Buscando vingança, ela pede a ajuda de Augusto de Valmont (Selton Mello, de Os Aspones), um amigo e cúmplice, que tem a missão de seduzir Cecília antes do casamento.

Com roteiro de Manuela Dias, e supervisão de texto de Duca Rachid, a minissérie tem direção geral de Vinícius Coimbra. A produção faz parte do núcleo de Denise Saraceni.

Fonte: Planeta TV


Brichta e Adriana Esteves estarão em novela das 23h


Os atores Vladimir Brichta e Adriana Esteves estarão no mesmo elenco da segunda novela das 23h em 2016. Com informações do jornal O Globo.

Depois de "Liberdade, Liberdade" que estreia em abril, a Globo estreará a novela "Justiça", de Manuela Dias na faixa das 23h, após as Olimpíadas.

Vladimir e Adriana, apesar de serem um casal na vida real, não estarão como um na novela.

"Justiça" terá direção de José Luiz Villamarim, e será um drama que girará em torno de quatro personagens que vão se cruzar. A preparação do elenco começa em abril.

A autora Manuela Dias também assinou a série "Ligações Perigosas", que terminou nesta sexta-feira (15).

Apesar de ser tratada como mininovela, "Justiça" está mais para microssérie, já que contará com apenas 20 capítulos.

Fonte: Na Telinha


Globo muda a logomarca de “Eta Mundo Bom”


A cinco dias da estreia, a logomarca de “Eta Mundo Bom” foi alterada. A mudança, sutil, ocorre uma semana depois de o blog apontar que o título da novela estava errado, ao ostentar um acento circunflexo na palavra “eta”. A nova marca trocou o acento em cima da letra “e'' por um chapéu em miniatura colocado na ponta da letra (imagem acima).

Questionada pelo blog no último dia 6, a Globo disse que a decisão de acentuar a palavra no título foi “uma liberdade artística para reforçar o acento caipira”. Agora, depois de realizada a mudança, a emissora negou que o objetivo tenha sido corrigir o erro. “O ajuste foi para reforçar e deixar mais evidente que o acento marca o sotaque caipira, já que, de acordo inclusive com a sua matéria, isso não havia ficado tão claro”.

A interjeição “eta” é citada sem acento nos dicionários “Houaiss'' e “Aurélio'' bem como no “Vocabulário Oficial da Língua Portuguesa''. Ao lamentar que a Globo esteja usando uma grafia errada, o professor Pasquale Cipro Neto observou: “As pessoas adoram colocar acentos indevidos, sobretudo em determinadas palavras cuja vogal tônica tem timbre fechado. A veiculação dessa grafia certamente aumentará essa vontade e dará ‘legitimidade’ a ela.”

Fonte: Maurício Stycer, do UOL


Globo acerta detalhes da próxima novela das 6


Embora “Êta Mundo Bom” tenha apenas um único capítulo apresentado e que prometa ser uma das novelas das seis mais longas dos últimos anos, a Globo já tem vários detalhes firmados sobre sua sucessora, "Sol Nascente", de Walther Negrão.

Segundo o jornalista Flávio Ricco, o canal carioca já definiu, por exemplo, que Maria Casadevall e Bruno Gagliasso serão os protagonistas. Também estão confirmados como casal Aracy Balabanian e Francisco Cuoco.

Além destes nomes, Dani Suzuki, Marcello Novaes, Henri Castelli, Jean Pierre Noher e Marcelo Mello Junior também estão confirmados.

Walther Negrão escreve cum suporte de parceiros de longa data, como Julio Fischer e Suzana Pires. A expectativa de estreia é para o segundo semestre deste ano, já que “Êta Mundo Bom” deverá ter aproximadamente 200 capítulos - estratégia que a Globo usou para evitar o lançamento da sucessora em tempos de Olimpíadas.

Em tempo - “Sol Nascente” foi escalada para entrar no lugar de “Trem Bom”, trama que o estreante Maurício Gyboski, ex-colaborador de Aguinaldo Silva, emplacaria na Globo.

A história teria uma temática sertaneja e era prevista para a sequência de “Sete Vidas” ou de “Além do Tempo”.

No entanto, em setembro, a Globo cancelou a produção em definitivo.

Fonte: Na Telinha


Moisés chegará aos 120 anos


Não pense que a versão cinematográfica de “Os Dez Mandamentos” será apenas um resumo da novela da Record. Boa parte do que será exibido nas salas de cinema é composta por imagens inéditas, inclusive com caracterizações para as passagens de tempo, necessária para fazer a ponte com a continuação da novela. O filme é recordista absoluto na venda antecipada de ingressos e a expectativa é que se torne a maior bilheteria de uma produção nacional de todos os tempos. Um evento marcado para o dia 26 de janeiro reunirá artistas da Record, todo o elenco da novela, convidados, personalidades, empresários e políticos e funcionará como pré-lançamento, uma vez que o filme chegará ao público dois dias depois. Na imagem ao lado, o ator Guilherme Winter aparece envelhecido para as sequências finais do filme, quando Moisés está com 120 anos de idade e não consegue chegar à Terra Prometida.

Na próxima segunda-feira, no Rio de Janeiro, acontecerá uma grande reunião com elenco, produtores e diretores para definir o esquema de gravações dos capítulos da segunda parte de “Os Dez Mandamentos”, que servirá de introdução a “Terra Prometida”. A ideia é garantir ritmo para que os trabalhos aconteçam sempre com boa margem entre as gravações e exibição para que em nenhum momento a agenda aperte.

Até o final do mês, a Record e a Casablanca darão início à produção de “Terra Prometida”, novela que substituirá a segunda temporada de “Os Dez Mandamentos”. Enquanto isso, o alto comando já separa as próximas histórias bíblicas que serão adaptadas pela emissora.

Fonte: Parabólica


Universal pede dinheiro a fiéis para lotar cinemas


Em um esforço quase bíblico para lotar os cinemas de espectadores do filme Os Dez Mandamentos, a Igreja Unviersal do Reino de Deus está pedindo dinheiro aos fiéis mais abonados para supostamente comprar ingressos para pessoas carentes. Os pastores da igreja também estão incentivando os frequentadores de cultos a adquirirem ingressos antecipadamente e, assim, transformar o longa derivado da novela na maior na maior bilheteria do cinema nacional. Na periferia, pastores interrompem as reuniões (como agora são chamadas os cultos da igreja) para exibir trailers do filme.

A reportagem do Notícias da TV presenciou um pedido de "oferta" para a compra de ingressos no templo da avenida João Dias, em Santo Amaro (zona Sul de São Paulo), na última terça-feira (12). Durante o culto, os obreiros (ajudantes) entregavam um envelope com o logotipo de Os Dez Mandamentos, enquanto os pastores pediam para os fiéis depositarem a quantia que pudessem para ajudar na "causa". O envelope com o dinheiro podia ser devolvido no mesmo dia ou na próxima reunião.

O encontro, que começou às 20h, foi liderado pelo bispo Nilton Patrício, o mesmo que comanda alguns dos programas da Universal na TV. Ele foi auxiliado no púlpito por alguns pastores, todos vestidos de branco. Em pouco mais de uma hora e meia de culto, o bispo falou sete vezes de Os Dez Mandamentos - O Filme.

Patrício lembrava aos presentes da data de estreia (28 de janeiro) e dizia que a produção havia mudado a vida de um pai de santo. "Depois que viu Os Dez Mandamentos, ele deixou de ser pai de santo, perdão, deixou de ser pai de encosto. É verdade. A palavra [de Deus] muda. Você vai receber o envelope, colocar a quantia que quiser e devolver na próxima reunião da cura", repetia.

O ritual de Os Dez Mandamentos - Antes da entrega do envelope, porém, todo um ritual foi seguido. O tema do dia era a cura. Após uma rápida leitura de trechos da Bíblia, foram entregues vários objetos aos presentes: um pano vermelho, um pequeno frasco com óleo e correntinhas. Em seguida, começou a "sessão do descarrego".

Fiéis surgiram em um estado de transe, como se estivessem possuídos por espíritos malignos. No final da cerimônia, os espíritos foram "expulsos" pelas orações. Nesse momento, o bispo Patrício pediu dinheiro pela primeira vez _para a igreja, não para o filme.

"Está feliz, está curado? Você crê? Então pega esse envelope e faz a sua oferta. Podem ser mil reais, 500 reais, duzentos, cem, vinte, uma moeda. Doe o melhor que você tiver", disse o bispo. Quase todos os 4.000 presentes colaboraram.


Em seguida, Patrício falou da importância do dízimo, dos 10% do salário que todo fiel deve doar à igreja _além das "ofertas" extras. Após um rápido sermão, o bispo, enfim, pediu a doação para Os Dez Mandamentos. Muitos fiéis atenderam.

"A gente coloca [no envelope] qualquer quantia para a igreja poder comprar ingressos para os carentes. Tem gente que quer ir e não tem dinheiro. Eu já comprei os meus", explicou uma jovem senhora que estava com os dois filhos, a irmã e o marido.

Estratégia de marketing - Uma jornalista frequentadora de vários grupos da Igreja Universal confirmou ao Notícias da TV que desde o início do ano os pastores têm pedido dinheiro para comprar bilhetes para o filme. Ela pertence a uma unidade do ABC.

"Os ingressos que a igreja compra estão sendo distribuídos em bairros carentes. Há muita gente que não tem condições de pagar R$ 25 para ir ao cinema. A ideia também é lotar as sessões de cinema nos quatro primeiros dias. A Universal quer bater o recorde de bilheteria. Trata-se também de estratégia de marketing, mas doa quem quer e quanto puder. Não é o dízimo, é uma oferta. O dízimo é 10% do seu salário e também não é obrigatório", contou ela, que preferiu não se identificar.

O culto ao qual o Notícias da TV testemunhou foi filmado para passar na TV _a igreja ocupa as madrugadas da Record e arrenda canais como o 21, da Band, e a rede CNT. Na TV, no entanto, não é mostrado o momento em que Nilton Patrício pede dinheiro para comprar ingressos.

Na semana passada, os templos da Universal também exibiram, entre um culto e outro, uma reportagem do Domingo Espetacular sobre o sucesso da venda antecipada dos ingressos de Os Dez Mandamentos _já foram vendidos mais de 1,5 milhão de tíquetes. Fiéis também relatam que trailers do longa foram apresentados durante cultos em igrejas de Taboão da Serra e Diadema, cidades da Grande São Paulo.

Fonte: Daniel Castro


Audiência de “Além do Tempo” superou últimas novelas


Mesmo tendo perdido público na segunda fase, “Além do Tempo” termina nesta sexta-feira como a novela das 18h30 com maior audiência em São Paulo desde “Flor do Caribe”, em 2013. Com média de 20 pontos, a trama de Elizabeth Jhin superou as últimas quatro produções do horário:

Joia Rara: 18 pontos (39% de participação)
Meu Pedacinho de Chão: 18 pontos (34%)
Boogie Oogie: 17 pontos (35%)
Sete Vidas: 19 pontos (35%)
Além do Tempo: 20 pontos (37%)

“Além do Tempo'' se saiu especialmente bem no sul do país, onde a trama foi ambientada. Em Florianópolis, a média é de 32 pontos (58% de participação); em Porto Alegre, 27. Os números também foram bem positivos em Recife (26) e Salvador (25).

No PNT (Painel Nacional de Televisão), que consolida a audiência de dez grandes centros urbanos, a média foi de 22 pontos com 43% de participação, uma audiência maior do que a soma de todas as concorrentes da TV aberta.

Outra medida do bom resultado de “Além do Tempo” é dada pela Central de Atendimento ao Telespectador (CAT). Segundo dados da Globo, foi a novela mais elogiada de 2015, somando 25% de todos os elogios feitos à teledramaturgia da emissora.

Ainda segundo a CAT, Irene Ravache, a Vitória de “Além do Tempo”, destacou-se na visão do público, opinião com a qual compartilho. Na primeira fase, o batom roxo de Melissa (Paolla Oliveira) esteve entre os dez itens mais pedidos na CAT durante três meses seguidos. Já na fase atual, os destaques são para as roupas de Lívia (Alinne Moraes) e o batom vermelho de Anita.

Fonte: UOL


Elizabeth Jhin comemora ao final de "Além do Tempo"


A autora Elizabeth Jhin se despede de "Além do Tempo" nesta sexta-feira (15), mas ela não pretende sair do horário das 18h. Ao menos no que depender dela.

Em entrevista ao jornal Extra, a autora diz que, no momento, só consegue pensar nas suas férias. Mas avisa: "No momento, só consigo pensar nas minhas férias. Gosto muito de escrever para o horário das seis e pretendo continuar nele".

Sobre "Além do Tempo", diz: "É a produção mais inovadora e ousada minha trajetória, justamente por ser pensada, criada e escrita em um novo formato". Elizabeth também escreveu "Escritas nas Estrelas" (2010) e "Amor Eterno Amor" (2012) na faixa das 18h.


Ao longo desses seis meses de novela, alguns imprevistos aconteceram. Alinne Moraes, por exemplo, teve que se afastar para tratar de uma crise renal, enquanto Nívea Maria foi atingida por uma série infecção na garganta e Flora Diegues chegou a ter um AVC (Acidente Vascular Cerebral). No entanto, nada disso assustou Elizabeth: "O resultado foi todo positivo".

"Além do Tempo" termina nesta sexta-feira (15) para a estreia de "Êta Mundo Bom", de Walcyr Carrasco.

Fonte: Na Telinha


Futebol na Globo começará mais cedo


Há decadas, a Globo transmite em suas noites de quarta-feira partidas de futebol a partir das 22h. Porém, o horário sofre uma grande rejeição, por ser muito tarde e complicar a ida aos estádios e também para o público acompanhar de casa.

Com tudo isso, segundo informações obtidas pelo NaTelinha, vendo a pressão do público e dos clubes, a Globo bateu o martelo e decidiu que a partir já deste mês de janeiro, quando começam os campeonatos estaduais, terá bola rolando a partir das 21h45, 15 minutos mais cedo.

Isso implicará mudanças importantes na programação, fazendo o "Jornal Nacional" ser mais curto e a novela das 21h também começando bem mais cedo que o normal.

Procurada, a Globo confirma a mudança de horário dos jogos às quartas-feiras e explica que isso não tem a ver com as reclamações dos torcedores que querem torcer inloco, mas sim com as exibições nas praças com fuso.

"Com esse ajuste eliminaremos um problema antigo, sobre o qual a Globo estava debruçada buscando uma solução: exibir os jogos ao vivo desde o início nas praças com fuso, mesmo no horário de verão. Amazonas, Acre, Rondônia, Roraima, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul perdiam parte dos jogos de futebol por conta da diferença de fuso. No horário de verão, a situação se estendia a outras regiões como a Nordeste e a estados como Pará e Tocantins. A partir de agora, todo o país entrará ao vivo, junto, para assistir às partidas completas, sem perder nenhum lance. Essa é, portanto, uma solução do interesse de todos: do público, dos clubes, das federações e da Globo", disse a Centra Globo de Comunicação em nota.

A rede carioca detém os direitos da maioria dos campeonatos de futebol do Brasil e América do Sul, como estaduais, Libertadores, Sulamericana, Copa do Brasil e Brasileirão, além da Seleção brasileira.

Assim, todas os jogos dessas competições na Globo durante a semana acontecerão às 21h45 a partir de agora.

Fonte: Na Telinha


Filho de Shaolin estará em "Velho Chico"


Filho do humorista Shaolin, falecido na semana passada, Lucas Veloso fará sua estreia na TV, com um papel na próxima novela das nove da Globo, "Velho Chico".

E ele promete dedicar o sucesso ao pai, que sofria das sequelas resultantes de um acidente de carro ocorrido em janeiro de 2011, em Campina Grande, na Paraíba, e morreu após sofrer uma uma parada cardiorrespiratória.

Em entrevista ao site Ego, Lucas conta como conseguiu o personagem: "Fiquei sabendo que o (diretor) Luiz Fernando Carvalho estava procurando atores nordestinos para a novela e mandei o meu material. Ele viu e me chamou para fazer teste. Fui para ficar só um dia, mas ele pediu para ficar durante a semana toda para fazer preparação com o resto do elenco e, no final, me deu a boa notícia. Fiquei mudo! Foi um choque muito legal, tomaria vários desses sem me importar (risos). A primeira coisa que eu fiz foi ligar para a minha mãe. Logo depois peguei o texto e já entrei de cabeça".

Shaolin ainda estava vivo quando isso aconteceu e ficou muito feliz ao saber que o filho tinha conseguido ser contratado pela Globo, mesma emissora em que se tornou famoso ao fazer participaçõe fixas no "Domingão do Faustão".

"Meu pai soube que eu passei e ficou muito contente. E eu ainda tive oportunidade de pedir ajuda para ele, que me deu várias dicas para a construção do personagem. Em tudo que eu faço, tem um traço dele. Tem um jeitinho do meu pai, a identidade dele no fundo. Esse trabalho vai ser uma homenagem a ele, que foi embora feliz com o resultado do meu trabalho. É uma pena que ele não possa ver", afirma.

Na novela, Lucas Veloso usará sua experiência com comédia, herdada do pai, para viver um personagem bem-humorado, que ele acredita que vai agradar o público. "Ele é bem leve, tenho certeza que o povo vai gostar e vai sentar mais reto no sofá quando ele entrar em cena. O bom humor é o maior traço dele, sua alegria. Vai dar um gás positivo para a novela! E eu acho isso muito legal, porque a gente já vê muita desgraça todo dia. Meu pai era assim... Doou a vida para o riso alheio e eu adotei isso para mim também. Quero animar as pessoas como ele fez", conta.

Por conta das gravações da novela, o rapaz está morando no Rio de Janeiro, mas sempre que pode volta à Campina Grande para ver a mãe.

De autoria de Benedito Ruy Barbosa, "Velho Chico" tem previsão de estreia para março, substituindo "A Regra do Jogo".

Fonte: Na Telinha


Repórter da Globo é assaltada durante reportagem


Uma das mais tradicionais repórteres da TV Tribuna, afiliada da Globo em Santos, a jornalista Adriana Cutino foi assaltada enquanto realizada uma reportagem para o "Fantástico" nesta segunda-feira (18).

Segundo informações que a própria repórter deu em sua página oficial do Facebook, Adriana acompanhava o caso do incêndio e vazamento de gás na empresa Localfrio, localizada no Porto de Santos numa área que fica no Guarujá (SP), quando foi abordada por dois meliantes, que levaram seu celular e alguns pertences de sua equipe.

Também em sua página oficial, Adriana se disse revoltada por ter sido assaltada enquanto trabalhava pela segunda vez: "Levou meu celular com meus textos, meus contatos que conquistei no dia a dia. Mais uma vez sou assaltada enquanto trabalho. É o fim dos tempos".

Não é a primeira vez que equipes de TV são assaltadas em cidades do litoral de São Paulo. Em abril do ano passado foram dois casos. O primeiro foi contra uma equipe da Record, que fazia uma reportagem sobre um caminhão abandonado e foi abordado por seis assaltantes armados, que levaram tudo que estavam com os profissionais.

O segundo caso, mais emblemático, foi durante um link ao vivo do "Jornal da Tribuna - 1ª Edição", quando um meliante roubou o celular da repórter em questão. O vídeo rodou a internet e foi um dos momentos mais marcantes de 2015.

Fonte: Na Telinha


Band deve fazer novas demissões em são Paulo


 Quarta emissora do Brasil e uma das mais afetadas pela crise econômica que diminuiu os investimentos publicitários, a Band poderá ter quer fazer novos cortes.

Segundo informações obtidas pelo NaTelinha, os cortes já são esperados entre funcionários para esta quarta-feira (20), em São Paulo.

A apreensão na sede da emissora, no bairro do Morumbi, é geral, pois ainda não se tem detalhes do tamanho das demissões. Esperam-se que elas atinjam as áreas de jornalismo e engenharia, principalmente da televisão aberta - TVs a cabo do grupo, Band Sports e Band News já têm estrutura enxuta.

Procurada desde segunda (18), a Band ficou de retornar com uma posição mas até o fechamento desta matéria nada foi enviado.

Vale lembrar que em abril do ano passado, a emissora também passou por um período turbulento de dispensas. Programas como "Agora é Tarde" foram encerrados e principalmente praças locais da rede paulista, como Porto Alegre, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Salvador, foram afetadas.

O escritório próprio do canal na cidade de Palmas, capital do Tocantins, por exemplo, foi fechado totalmente depois de sete anos. No Rio de Janeiro, as demissões foram inúmeras e causaram o fim do programa "Jogo Aberto Rio", apresentado por Larissa Erthal para parte da rede. Em Porto Alegre, jornalistas como Paloma Poeta foram dispensados. Na maioria das cidades, a versão local do "Brasil Urgente" também se encerrou e profissionais foram demitidos.

Atualmente, a Band tem uma média diária de cerca de 3 pontos de audiência na Grande São Paulo, principal praça para investimentos publicitários no Brasil.

Fonte: Na Telinha


Programa de Xuxa continuará sendo gravado


Confirmando a expectativa dos mais realistas, Xuxa Meneghel não voltará a ter seu programa ao vivo na Record. As informações são da coluna Zapping.

Em um primeiro momento, esperava-se que Xuxa voltasse a apresentar ao vivo já no próximo dia 25, segunda-feira. No entanto, a emissora paulista definiu que ela continuará gravando seu programa antes de ir ao ar.

A Record optou por seguir desta forma por duas razões: financeira e de conteúdo.

Pelo lado financeiro, gravando o programa de Xuxa, a emissora deixa de ter que pagar o adicional noturno e eventuais horas extras aos profissionais envolvidos na produção. Como o programa terminava após a meia-noite, os custos de pessoal se tornavam ainda mais expressivos ao caixa da emissora.

Com a edição gravada, a Record pode produzir Xuxa na parte da manhã ou tarde e deixando de ter que arcar com despesas extras.

Outro ponto que motivou a emissora a evitar o ao vivo é o conteúdo. Alguns comentários e posturas da apresentadora durante a exibição ao vivo não foram bem vistos pela alta cúpula da casa, que agora terá tempo para cortar o que achar que não é conveniente que vá ao ar.

Em tempo: Apesar de programas ao vivo trazerem maior dinamismo e interação com o telespectador, a Record tem exemplos de atrações que possuem bons números mesmo sem ser ao vivo.

“Legendários”, “Programa da Sabrina” e “Hora do Faro” são os três principais exemplos. Nenhum deles é ao vivo e os três costumam ter boas médias. Há dias de baixo desempenho, mas sem que haja ligação direta com o fato de não serem ao vivo.

No caso de Faro, há ainda uma vantagem a mais: sua concorrente “Eliana” é ao vivo e perdeu a maioria dos confrontos com ele ao longo do ano passado.

Fonte: Na Telinha


Animação brasileira é indicada ao Oscar


O cineasta Alê Abreu foi obrigado a interromper suas férias e voltar correndo para São Paulo na manhã desta sexta-feira (15). Ele não esperava que sua animação, "O Menino e o Mundo", ganhasse uma indicação ao Oscar 2016. Seu filme, com orçamento de R$ 2 milhões, vai competir com produções que custaram mais de US$ 170 milhões, como "Divertida Mente", da Pixar, uma gigante da indústria de animação.

Em entrevista por telefone ao UOL, Abreu estava confiante e se divertiu com a comparação feita pelo crítico Sérgio Rizzo, da "Folha de S. Paulo", de que seu filme seria o Juventus e "Divertida Mente", o Barcelona. "Quando o Juventus poderia jogar contra o Barcelona? O fato é que é isso que está acontecendo. A gente agora vai driblar e marcar gol no Barcelona. Vamos vencer 'Divertida Mente'", disse.

A animação concorre ainda com "Anomalisa", de Charlie Kaufman; "Shaun, o Carneiro"; e "As Memórias de Marnie".

Os brasileiros que perderam a primeira estreia de "O Menino e o Mundo" vão ter nova chance de assisti-lo: o filme volta às salas na próxima quinta-feira (21) --os locais de exibição ainda serão definidos.

Lançado no Brasil em 2014, o filme nunca parou de crescer e foi isso, segundo o diretor, que fez com que ele chegasse ao Oscar. "Quando foi selecionado ao 10º festival pensamos que era o fim da linha, mas ele continuou. Já foi lançado em mais de 80 países e venceu 44 prêmios".

Até o dia 28 de fevereiro, quando serão entregues os prêmios do Oscar, Alê concentrará esforços em apresentar o filme aos integrantes da Academia. "Esse é o grande desafio agora. Se ele for visto, tem chance de levar essa estatueta. É um filme anti-indústria que merece ganhar".

"O Menino e o Mundo" narra as aventuras de um menino que vive em uma cidade isolada e que um dia se lança em uma missão para encontrar seu pai. Usando a fantasia e a inocência, a história aborda os problemas que afetam a Terra hoje, como a globalização, a crise econômica e a perda de valores.

O cineasta paulista Alê Abreu, 44, que em 2007 estreou a animação "Garoto Cósmico", também dirigiu os curtas "Espantalho" (1998) e "Passo" (2007).

Fonte: UOL


Globeleza 2016, Erika Moura, dá dicas de beleza


Quando chega a época do carnaval a gente fica ansioso para pular nos bloquinhos de rua e para ver aquele espetáculo da Globeleza na vinheta do Carnaval 2016 da Globo, não é mesmo?

E para quem não viu, a Erika Moura já deu o ar da graça nas telinhas e provou que está com um corpão de dar inveja em qualquer uma.

Em entrevista para a revista Glamour, a morena revelou quais são seus truques de beleza e também deu algumas dicas super bacanas.

“Faço academia de cinco a seis vezes por semana, em média 40 minutos a 1 hora por dia. Mas não sou muito de aeróbico, tipo esteira ou escadinha. Costumo fazer aula de dança e pilates. Mas, pra deixar o bumbum em pé, a dica é muuuito agachamento e subida em blocos. Já a perna definida conquistei com a dança afro, que minha especialidade”, afirmou.


Erika também revelou como faz no quesito alimentação. “Não tenho a disciplina de comer de três em três horas. Então, como quando sinto fome. Mas parei de comer muito - e pesado - antes de dormir. Em vez de jantar arroz, feijão e carne, tomo só sopa de canja, às vezes, com salada ou uma fruta. Na época do Carnaval, também corto fritura. Todavia, sobremesa me permito três vezes por semana. Não sou chocólatra, mas gosto muito de doce de leite pasteurizado!”, contou.

E se você anda descontente com a sua celulite, a Globeleza tem um truque dos bons para ensinar: “passo muito hidratante, e de qualquer tipo”. Já na avenida, ela diz que as passistas passam óleo e spray fixador de cabelo pra deixar o bumbum mais durinho. “Mas na vinheta o meu corpo aparece como veio ao mundo”, concluiu.

Fonte: Yahoo


O sol dos 'Teletubbies' 20 anos depois


A dona deste rosto por trás do sol dos Teletubbies hoje tem 20 anos

Quem não se lembra de assistir Tinky Winky, Dipsy, Laa-Laa e Po dizendo “oooooiiiiii” na série infantil ’Teletubbies’? O programa, que fez muito sucesso nos anos 90 e deixou de ir ao ar no início dos anos 2000, também contava com uma participação especial do sol, interpretado por uma bebê pra lá de sorridente, que na época tinha 9 meses.

O tempo passou e, depois de se manter anônima por muito tempo, Jess Elizabeth Smith, que hoje tem 20 anos, usou o Facebook no final de 2014 para contar para os amigos que era ela a dona do rostinho alegre por trás do sol dos Teletubbies.


“Eu costumava esconder isso dos outros, mas depois de ser encorajada pelos meus amigos da faculdade eu criei coragem e resolvi contar que eu sou o sol dos Teletubbies. Existem algumas outras pessoas que fingem ser o sol, mas só eu poderia contar a história real. Todos me dizem que conseguem ver a semelhança entre o meu rosto agora e quando eu era bebê. Ainda tenho cara de bebê. Não mudei muito. Ainda sou sorridente”, escreveu Jess Elizabeth Smith quando resolveu revelar sua identidade aos amigos.

Fonte: Yahoo


Do "BBB" para a (quase) fama


Ano após ano, surgem novas levas de ex-BBBs no Brasil. Com o sem o prêmio de campeão, muitos querem ir além dos 15 minutos de fama e tentam emplacar como artistas, apresentadores de TV, cantores sertanejos. Com algumas exceções – Grazi Massafera, Sabrina Sato e Juliana Alves estão aí brilhando –, ninguém vai muito longe no meio artístico.

Há quem assuma o "selo" de ex-BBB subcelebridade e viva de presenças vips – o caso de Fani Pacheco – e aqueles que seguem suas carreias longe da fama, como o médico Rogério Padovan e a professora Elenita. Outros ficam mesmo no "quase"...

Enquanto o "BBB16" não lança novos candidatos a artistas no mercado, o UOL lembra alguns que bem que tentaram, mas não conseguiram manter a carreira artística depois do reality show.

Os que quase chegaram lá...


I Have Nothing! - Fã de Whitney Hounston, André Gabeh participou do "BBB1" e tinha o sonho de ser cantor. Dono de uma poderosa voz, ele não venceu o programa, mas ganhou um contrato com a Som Livre. Uau, cadê o CD? Não sabemos!. Mas atualmente André faz sucesso nas redes sociais e foi emagrecer no reality show da Record, "Além do Peso". Lá sim ele conquistou seu objetivo e perdeu 40 quilos. Tá, meu bem!


Deus sempre dá uma segunda chance! - Dhomini ganhou o "BBB3" e além de ter faturado R$ 500 mil, ainda fisgou o coração de Sabrina Sato. Mas o namoro não durou muito, Dhomini gastou tudo que ganhou, tentou emplacar com uma dupla sertaneja, e voltou para o "BBB" na 13ª edição. Porém, seu comportamento na casa e declarações polêmicas de que teria arrancado dentes de um cachorro com machado, fizeram o público o mandar embora rapidinho. Depois sumiu, Brasil!


A Juliana está desmaiada! - A advogada Juliana Leite era a culta "BBB4", mas chegou a tretar forte com outros participantes e ficou com Marcelo Dourado, bad boy da edição. Depois de conquistar o terceiro lugar, Juliana tentou a carreira de atriz e chegou a trabalhar na novela "Vidas Opostas", da Record, mas ficou por aí. Sem novos papéis, a advogada se mandou para Miami onde abriu escritório de advogacia. Mal podia esperar que sua vida pacata longe dos holofotes a colocasse numa polêmica bafônica. Recentemente, a advogada foi pivô de um escândalo de corrupção envolvendo um senador americano. Entre as várias acusações contra o político, está a de que ele usou o poder do cargo para facilitar a emissão de vistos de entrada nos EUA para 4 mulheres, entre elas a ex-BBB, que teria um caso amoroso com um amigo médico do senador. Ela negou tudo.


Lá vem o Alemão, cheio de paixão! - No "BBB7" só deu ele. Logo no início do programa, Diego Alemão tornou-se um dos favoritos e, mesmo se envolvendo em um triângulo amoroso com Fani e Íris, assim permaneceu até vencer o reality show. Com a popularidade em alta, o "Fantástico" logo fisgou o loirão e lhe deu um programa para tentar a alavancar a audiência aos domingos. O quadro mostrava o dia a dia de uma personalidade e quais os caminhos que ela trilhou para chegar onde está. Muito barulho por nada. Alemão se mostrou despreparado e a atração não durou muito. Atualmente, ele é dono de uma agência de publicidade e já concorreu a uma vaga de deputado federal pelo Rio de Janeiro nas eleições de 2014. Perdeu, né?


A maldição do "vilão" - Se Diego Alemão era adorado pelo público, seu "inimigo" Alberto Cowboy era o odiado. Considerado o grande vilão do "BBB7" - Cowboy até processou a Sônia Abrão porque, segundo ele, a apresentadora fez apologia para manter esse status dele na casa e o prejudicou - o participante logo foi esquecido quando deixou o "BBB" e tentou emplacar como cantor sertanejo. Primo de Victor e Leo, ele iniciou a carreira um ano depois do programa com uma dupla que durou oito meses e depois decidiu seguir a carreira solo. Segue até hoje, mas você provavelmente ainda não assistiu a um show do Alberto Cowboy.


Acorda, menino! - Músico, Rafinha Ribeiro entrou no "BBB8" para divulgar sua banda na época. Ganhou o programa, mas a banda mesmo nunca emplacou. Na casa, ele, Alexandre e Marcos divertiram os peões ao criarem uma rádio imaginária. Após o "BBB", a Rádio Pinel ganhou um quadro no "Mais Você", mas perdeu a graça e foi extinto. Atualmente, Rafinha segue no ramo da música e virou tatuador. Será que continua rico?


Olha a cobra! É mentira! - Francine Piaia, profissão: Ex! Ex-BBB4, ex-Max Porto e ex-repórter do "Agora é Tarde". Sabe quando você recebe aqueles torpedos dizendo que ganhou um carro, pula de alegria, mas depois checa direito e vê que tem enviar um sms com a palavra "uhu" e que será descontado R$ 4,50 para concorrer. Que frustração! Então, foi mais ou menos assim que Francine deve ter se sentido ao emplacar, em março de 2015, como repórter do humorístico comandado por Rafinha Bastos e receber a notícia dias depois que o programa seria extinto. Antes, ela participou de um quadro do "Superpop", da Rede TV!, mas também não durou muito. Hashtag xatiada!

Fonte: UOL


“Eta Mundo Bom!” estreia bem e promete


Com “Êta Mundo Bom!'' (a novela das seis, estreia dessa segunda, 18/01) Walcyr Carrasco está de volta ao horário que o consagrou, com títulos como “O Cravo e a Rosa“, “Chocolate com Pimenta'' e “Alma Gêmea“. Sabe o que essas novelas todas têm em comum e que, certamente, não faltará em “Êta Mundo Bom!“? Isso mesmo, caipiras, bichos de fazenda, gente arremessada no chiqueiro, torta na cara e Elizabeth Savala. Ops, Savala não atuou em “O Cravo e a Rosa'' – mas esteve na maioria das novelas de Carrasco depois desta.

E é justamente a personagem de Elizabeth Savala – “Cunegundes'' – a que dá o tom da novela de Carrasco: a atriz gritou e esperneou com um sotaque caipira puxadíssimo – no sentido de carregado mesmo. “Êta Mundo Bom!'' promete toda a caricatura do caipira que fez o sucesso de Mazzaropi nos cinemas em meados do século passado. A trama é justamente baseada em um filme de Mazzaropi, “Candinho“, de 1954, que, por sua vez, tem referências no conto “Cândido ou o Otimismo“, de 1759, do filósofo francês Voltaire.

Não foi só Savala e o caipirês que chamaram a atenção nessa estreia. Sérgio Guizé está ótimo como o protagonista. Parece um roceiro ingênuo mas já deu mostras de ser esperto, deve cair nas graças do público. E tem a volta de Marco Nanini às novelas (finalmente!). Além do resgate do humor simplório (Carrasco estava afastado do horário das seis fazia dez anos), a trama carrega no melodrama digno de “O Direito de Nascer“, a mãe de todas as novelas – da TV e do rádio. E também tem uma novela dentro da novela – olha a referência à mítica “Espelho Mágico“, de Lauro César Muniz (1977). É a radionovela “Herança do Ódio'' (por sua vez baseada na obra de Oduvaldo Vianna), que os personagens de “Êta Mundo Bom!'' ouvirão.

A trilha sonora é predominantemente caipira, totalmente de acordo com a proposta da novela. Para a abertura, a banda Suricato fez uma gravação do clássico das festas juninas “O Sanfoneiro Só Tocava Isso'' com arranjos modernos. A abertura aposta nas colagens (de novo, vide “Totalmente Demais“). Incomodou a fotografia da novela, com filtros saturando a imagem de tal forma que lembra nossas fotos de Instagram. Tudo pode ser uma questão de habituar-se (ou não!).

Carrasco é mestre na carpintaria da telenovela. Não é à toa que sua obra é formada, na maioria, de sucessos populares. O novelista se firma como um dos mais versáteis de nossa televisão. Já escreveu para todos os horários. De “Amor à Vida“, pulou para “Verdades Secretas'' e agora dá um duplo mortal carpado com “Êta Mundo Bom!“, reinventando-se nos estilos. O pastelão está de volta. Prepare-se para oito, nove meses de muitos banhos no chiqueiro e torta na cara. Já teve no primeiro capítulo. Quer dizer, não teve a torta porque não deu tempo para a sobremesa, mas teve o prato principal.

Fonte: Nilson Xavier; do UOL

______

Ficamos por aqui, de olho na telinha.

Twitter: @bysilver_br
Oferecimento:
Arte Final Gráfica (62) 3225-2847
Goiânia Hostel – Albergue – www.goianiahostel.com

-